instalador de ar condicionado
Instalador de ar condicionado - Leia este conteúdo e descubra tudo que você precisa ter para ser um profissional de sucesso e ganhar mais.

Instalador de ar condicionado – Saiba como ser um! 

Toda a galera da Elétrica vive se coçando, pensando se tem como ser um instalador de ar condicionado. É aquela dúvida que fica matutando na cabeça, saca? 

Por isso, bora descomplicar essa parada. Nesse papo aqui, montamos um guia turbinado com o passo a passo pra você fazer bonito na instalação desse trambolho.

E tem mais, olha: aqui você vai aprender uns macetes maneirinhos sobre como deixar o ar condicionado no jeito, vai ficar por dentro das regras que todo eletricista tem que seguir. Sendo assim, claro, vai descobrir o pulo do gato: será que eletricista pode colocar ar condicionado?

Aproveitando o calor que tá torrando, a gente quer saber: tá preparado pra mandar ver e garantir uns trocados instalando ar condicionado? Segura esse forninho aí, que a gente vai te contar tudo.

Então, cola nesse conteúdo do bom e já vai marcando uns jobs por aí. Com esse passo a passo, é tiro e queda, amigo! Bora lá?

6 PASSOS PARA SER INSTALADOR DE AR CONDICIONADO 

Beleza, agora vamos entrar de cabeça nesses 6 passos infalíveis pra instalar o ar condicionado, sem muita enrolação. Tipo, é só seguir o script que vai dar tudo certo, beleza?

1º Passo 

Primeira parada, meu chapa! Essa é a hora de  analisar o terreno de batalha. O técnico pega a régua e mede tudo direitinho, calcula a carga térmica do recinto e, tcharam, descobre qual é o BTU/hora certo pro trampo.

2º Passo 

Agora, é hora de fixar o suporte interno da condensadora na parede. Desse modo, basta posicionar a peça, marcar os furos, meter o parafuso, e voilà! Deixa o treco a uns 15 cm do teto e faz um furo inclinado com uma serra copo de respeito.

3º Passo 

Aqui, prepara a lista de materiais, meu consagrado: tubulações de cobre, isolamento térmico, fita de PVC, adesivos e o que mais tiver nesse rolo. Dá um trato nos canos, faz um loop atrás da condensadora, respeitando as orientações da fábrica, e fixa o suporte externo.

4º Passo 

Aqui, o babado é conectar e pressurizar o ar condicionado. O truque está no flangeamento. Depois disso, é só botar nitrogênio no sistema e usar um regulador e um manifold pra conferir a pressão. Ou seja, uns testezinhos de estanqueidade com sabão e esponja e beleza, tá no ponto!

5º Passo 

Liga essa máquina! Tem que prestar atenção na voltagem, geralmente é 220 volts, e o aterramento é lei, beleza? Conecta tudo na ordem certa pra não dar curto.

6º Passo 

Bomba de vácuo nesse sistema, meu chapa! Tira qualquer coisa que não presta dos canos. Depois, solta o fluido refrigerante e deixa a máquina respirar. Manifold de novo pra conferir tudo.

Agora, o grand finale, os testes finais! Teste elétrico para ver se a máquina tá afiada, teste de rendimento com termômetro para medir a temperatura em tudo que é canto. Se passar nesses, pode comemorar, meu rei, seu ar condicionado tá no ponto!

Mas olha, não é só de instalação que vive um eletricista, tem uns perigos na parada. Então, cola aqui que eu vou te dar umas dicas de ouro pra você não se dar mal. 

Tô falando de tensão e corrente elétrica, os bichos papões dos eletricistas. E o bagulho que eles podem fazer nos equipamentos e até no corpo humano. Por isso, ao se tornar um instalador de ar condicionado, todo cuidado é pouco, ok? 

Instalação de ar condicionado na prática 

Agora, bora colocar a mão na massa e ver como a parada acontece na prática. A instalação desses dois monstros de 18.000 BTUs é pra dar conta do recado no laboratório de climatização e na sala de produção, lá na frente da casa. 

Aí já viu, né? O bicho é pesado, mas a gente tá aqui pra desvendar os segredos desse universo.

Primeiro, pega o caderninho e anota esses detalhes que são chave na hora de instalar o ar condicionado. Tipo, tem que ter o manual sempre por perto, mano! 

Ele é tipo o guia sagrado, fala dos espaços certos pro teto, laterais, condensadoras, e a distância padrão da tubulação. E, ó, as máquinas inverter pedem 3 metros de cano, tá ligado? Nada de economizar nos materiais que o manual manda usar.

Essa marca que a gente tá instalando até permite um distanciamento menor do teto, só três centímetros. Mas, saca só, é mais garantido manter uns 10 cm de distância. Facilita a instalação e ainda ajuda nas manutenções futuras. E ó, fica de olho, porque essa distância pode variar dependendo do fabricante.

Agora, quando for fixar o suporte, marca direitinho a tubulação de volta e a de líquido. Isso vai facilitar a conexão depois e evita ter que ficar voltando atrás. Depois de fixar o suporte, manda bala com a serra copo a uns 11 cm da lateral, fazendo o furo.

Instalação externa da condensadora

Antes de começar a furar, incline a serra copo, irmão! Isso ajuda o dreno a escoar a água numa chuvarada. E, ó, lacra o buraco com espuma expansiva, para garantir a vedação.

A tubulação vai de dentro pra fora. Depois de fazer as curvas e ajustes, bota o isolamento térmico. Parte fica escondida na parede e a outra vai para fora, conectando na condensadora.

Lá fora, é hora de encaixar a condensadora. Nesse caso, é uma de 18.000 BTUs, então tem que garantir que a tubulação tá com o acabamento certinho, saca? E, olha só, eu uso um suporte de 500mm sem solda, porque o suporte de 400mm é furado, não dá o trato certo. 

Mesmo que a máquina seja menor, não economiza no tamanho do suporte, mermão!

Dicas para ligação elétrica

Depois de encaixar e fixar tudo, agora é hora de ligar os fios. Desse modo, você vai precisar do cabo de energia e do cabo de comunicação entre a condensadora e a evaporadora. Eu sempre uso terminais, para garantir que a conexão fique na moral.

Com os canos e a fiação no esquema, é hora de montar a evaporadora. Faz os flanges e as conexões, depois parte para ligação elétrica e dá aquele trato final na evaporadora.

Enquanto isso, na parte de fora, a gente já tá fazendo o procedimento de vácuo. Esvazia o nitrogênio, confere se tá tudo lacrado certo. Dessa forma, depois de todos os testes e verificações, libera o nitrogênio e conecta a mangueira de vácuo. Pronto, a instalação tá na reta final!

Quais as ferramentas necessárias para um instalador de ar condicionado?  

E para dar aquele trato final, se liga na lista de equipamentos que são mais essenciais que o café preto de manhã cedo:

  • Martelete, Furadeira e Parafusadeira: Esses três são os três mosqueteiros da instalação. Não dá pra deixar nenhum de fora.
  • Nível de parede, Trena, Lápis ou Caneta para marcação: A trinca que garante que tudo vai ficar nos conformes e no lugar certo.
  • Serra copo diamantada (65MM especificamente): A ferramenta ninja que vai abrir caminho pras ligações.
  • Brocas (números 6, 10 e 12): Essas são os soldados que vão preparar o terreno para a batalha.
  • Chaves variadas (Catraca Philips, de aperto, inglesas ajustáveis): A armadura que não pode faltar para nenhum guerreiro.
  • Flangeador, Língua chata, Escareador e Cortador de tubos: Os artistas que vão dar aquele toque de mestre nas conexões.
  • Bomba de vácuo e Vacômetro: Esses são como os detetives que vão garantir que tudo está nos conformes antes do grande momento.
  • Conjunto manifold, Cilindro de nitrogênio com regulador: A galera que vai cuidar da pressão e equilíbrio nessa operação.
  • Molas curvadoras, Maçarico manual, Alargador de tubos: Os malabares que vão garantir que tudo fique nos trinques.
  • Termômetro, Balança digital, Alicate amperímetro, Chaves allen e Maçarico portátil turbo torch: Esses são os acessórios secretos, os curingas, que podem salvar a pátria na hora do sufoco.

Muitos eletricistas já têm uma parte desse arsenal. Mas olha, não deixa de reconhecer que essas ferramentas não são gastos, são investimentos. 

É tipo ter um superpoder a mais na manga para garantir que o trampo vai ficar redondinho. Então, bora equipar a caixa de ferramentas e fazer bonito na hora H!

Conclusão 

Por fim, agora que já desvendamos todos os mistérios sobre como virar um instalador de ar condicionado, não deixe essa chance passar batido. Pois é, é hora de voar alto e se tornar o eletricista que vai deixar a galera de queixo caído na sua região.

E saca só, a Engehall tá com a chave do sucesso na mão. Por isso, se inscreve no curso de Eletricista Profissional deles, que esses caras são os topzera quando o papo é setor elétrico. Aprende com os melhores e fica pronto para encarar qualquer desafio.

A oportunidade tá aí, meu brother, é só pegar. Portanto, não perca tempo, bora ser o eletricista que vai deixar a concorrência no chinelo. 

Vamo que vamo!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *