FASE-NEUTRO-E-TERRA
FASE NEUTRO E TERRA - Leia o conteúdo completa e aprenda os 4 PASSOS fundamentais para diferenciar as fases.

FASE NEUTRO E TERRA – 4 PASSOS PARA DIFERENCIÁ-LAS! 

Quantas vezes nos deparamos com uma tomada e ficamos sem saber quais são e o que é fase neutro e terra? 

Se você já passou por isso, não se preocupe, pois neste conteúdo vamos desvendar esse mistério e ensinar como identificar esses elementos de maneira fácil e segura.

Sendo assim, vamos ensinar os 4 Passos para identificar fase neutro e terra de forma segura e assertiva. Bora lá?

Passo a Passo de como identificar fase neutro e terra 

1º Passo: Conhecendo os Pinos da Tomada

Ao olhar para uma tomada, é comum se perder entre os pinos e suas funcionalidades. Dessa forma, a norma NBR 14100-36 estabelece que o pino central é o terra.

Ou seja, o pino à esquerda é o neutro, e o pino à direita é a fase. Essa informação é crucial para entendermos como a tomada está conectada.

2º Passo: Testando com Alicate Amperímetro ou Multímetro

Agora que sabemos a disposição dos pinos, podemos utilizar um alicate amperímetro ou multímetro para realizar o teste. 

Sendo assim, basta conectar as pontas de prova nos bornes laterais da tomada e verificar a tensão no circuito. Essa simples ação nos permite identificar com segurança a fase, neutro e terra.

3º Passo: Teste Adicional para Confirmar

Para garantir a precisão da identificação, podemos realizar um teste adicional. Ou seja, basta encostar uma ponta de prova na tomada e a outra em um ponto de terra. 

Desse modo, a leitura no multímetro confirma se a identificação inicial está correta, proporcionando ainda mais segurança no processo.

4º Passo: Verificação do Aterramento no Quadro de Distribuição

Além de identificar os elementos na tomada, é importante verificar o aterramento no quadro de distribuição. 

Dessa forma, desligue o disjuntor do circuito, faça um jumper da fase para o ponto de aterramento e verifique a continuidade entre o disjuntor e o barramento de terra no quadro. Isso assegura um aterramento eficaz.

Qual a diferença entre fios e cabos elétricos? 

Fios e cabos são fundamentais na condução de corrente elétrica, porém, suas distinções vão além dos nomes. Você deve estar curioso para saber qual a relação disso com a identificação de fase neutro e terra, não é mesmo? 

Bom, para começar, a norma NBR NM 280:2011 estabelece as categorias, destacando as variações em sua composição interna. Vamos explicar agora quais são essas variações. 

Observe: 

FIO ELÉTRICO: RIGIDEZ E APLICAÇÕES

O fio elétrico, classificado como Classe 1, possui um único condutor sólido. Embora eficaz em instalações residenciais, sua rigidez o torna propenso a quebrar quando dobrado repetidamente. 

Ou seja, isso pode limitar a sua aplicação em situações que não envolvam dobragens.

CABO ELÉTRICO: FLEXIBILIDADE E SECÇÕES DIVERSIFICADAS

Diferentemente do fio, o cabo elétrico é composto por vários fios entrelaçados, conferindo-lhe flexibilidade e resistência a múltiplas dobragens. Sendo assim, sua secção varia conforme a quantidade de eletricidade a ser suportada. 

Dito isto, as principais classes, como Classe 3, Classe 4 e Classe 5, oferecem opções rígidas, flexíveis e extra flexíveis.

Mas, afinal, qual é a padronização que a norma estabelece? 

NORMA NBR-5410

A norma brasileira NBR-5410 estabelece regras para cores de cabos elétricos, identificação e função, aterramento residencial, iluminação, tomadas, interruptores, localização do quadro de distribuição, levantamento de carga, entre outros. 

Desse modo, apesar de não ser obrigatória, a tabela de cores auxilia na identificação das funções dos cabos.

Como identificar os cabos por cores e como isso facilita na identificação da fase neutro e terra? 

A cor dos cabos desempenha papel crucial na identificação de suas funções, principalmente, quando o assunto é fase neutro e terra. 

Sendo assim, o cabo azul claro, por exemplo, é reservado para condutores neutros, enquanto o verde ou verde com amarelo é destinado aos condutores de proteção, conhecidos como “fio terra”. 

Já o cabo vermelho, preto ou marrom é indicado para condutores fase, responsáveis pela carga elétrica. Mas, abaixo nós vamos especificar melhor. 

AZUL CLARO: Condutor Neutro

  • Utilizado para condutores neutros com isolamento.
  • Reservado para qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar que atue como condutor neutro.

VERDE OU VERDE COM AMARELO: Condutor de Proteção (Fio Terra) 

  • Designa condutores de proteção, comumente conhecidos como “fio terra”.
  • Aplica-se a qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar utilizado como condutor de proteção (PE).

VERMELHO, PRETO OU MARROM: Condutor de Fase

  • Indica condutores de fase, responsáveis pela carga elétrica.
  • Pode ser utilizado em qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar que desempenhe a função de condutor de fase.

Conclusão 

Bom, ao realizar esses quatro passos, você não apenas identifica fase neutro e terra na tomada, mas também garante a segurança elétrica do ambiente. 

Sendo assim, vale lembrar que sempre ao realizar esse tipo de teste, você deve seguir as normas de segurança e, em caso de dúvida, procurar a orientação de um profissional qualificado.

Todo cuidado é pouco neste momento, viu? 

Dito isto, desvendar os mistérios das tomadas pode parecer desafiador, mas com essas dicas, você estará mais confiante na identificação dos componentes elétricos em seu ambiente. 

Agora, se você deseja se destacar no mercado de trabalho como um bom eletricista profissional, não deixe de aproveitar a grande oportunidade de conhecer e se inscrever no curso de eletricista online mais completo. 

Um grande abraço e até a próxima dica! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *