como-instalar-DPS
Como instalar DPS - Leia o conteúdo completo e aprenda tudo sobre o que é e como instalar esse tipo de tecnologia.

Como instalar DPS – Tudo o que você precisa saber!

 E aí, beleza? Sabe, essa parada de como instalar DPS tá pegando fogo, tem um montão de gente quebrando a cabeça! Então saca só, tô aqui pra jogar luz nesse emaranhado de dúvidas, sacou? 

Vamos lá, né? Vou mergulhar fundo nessas águas misteriosas, te dar o mapa da mina e te mostrar como ligar esses esquemas todos, feito as peças de um quebra-cabeça enigmático.

Vou te dar uns toques maneiros pra você não ficar perdido no rolê. Mas olha, deixa eu te dar um conselho de ouro: chama aquele eletricista profissional para te ajudar. 

Só ele vai garantir que sua casa e família fique de boa, longe de perrengue, tá ligado?

Então, preparado para decolar nesse voo das descobertas? Como instalar DPS? 

Bora lá!

Qual a importância de saber como instalar DPS? 

Mano, você já parou pra pensar que muita gente aqui no Brasil ainda tá na era das cavernas quando o assunto é instalação elétrica? É, meu chapa, a maioria não tem nem aterramento. Mas eis que a web, essa maravilha, chega distribuindo conhecimento de graça e tá mudando essa vibe.

Saca só: como instalar DPS. É a parada que salva teus gadgets de virarem churrasquinho por causa daquelas doidas elétricas – tipo um raio caindo do céu ou umas zicas na rede. Sabe aquele estalo forte quando liga um equipamento? Então, o DPS dá um jeito nisso também.

Resumindo o papo reto: o DPS é tipo o guarda-costas dos seus eletrônicos. Ele joga na linha de frente, manda o choque pro chão e não deixa a tensão alta chegar nos seus brinquedos. Demais, né?

Então, bora se ligar e aprender sobre esse lance de DPS? 

Como funciona o DPS? 

Vamos desenrolar um pouco sobre o DPS, sem complicação. Normalmente, ele tá lá na dele, sem deixar a energia passar. Mas se rola um “susto elétrico”, tipo um pico de energia, ele já joga a tensão extra no chão. A não ser, claro, que aquela peça interna dele, o tal do varistor, não dê conta do recado.

Aí, pra não ficar todo mundo fazendo do jeito que quer, tem aquela tal Norma 5410 que é tipo o “livro de regras do DPS”. Ela mostra como instalar e calcular o bicho. E tem um detalhe maneiro, sabe o neutro? Aquele fiozinho da rede? Ele pode ser conectado no tal de BEQ, que é tipo um ponto de encontro dos fios, sabe? Na real, quando a galera da energia liga tua casa, esse neutro já é conectado com a terra, então tá suave.

Ah, e dependendo de como tua casa é aterrada, o jeitão de instalar o DPS muda. Tem o esquema TNC e o TNCS, e cada um tem sua pegada, entende?

Agora, umas regrinhas básicas:

Pra não fazer feio, o disjuntor geral, IDR e DPS, precisam estar juntinhos. Ou seja, eles se conectam com o neutro e a terra, então é bom que estejam por perto, tipo melhores amigos no recreio, sacou? 

Ah, e o lugar onde eles ficam também é importante. Se tiver espaço, melhor ainda, porque dá pra montar tudo numa boa. Por isso, é necessário prestar atenção nos detalhes, como: 

  • Alguns aparelhinhos têm características diferentes, tipo uns conectores duplos e uns simples. Isso pode dar uma diferença na hora de instalar.

Por isso, se liga nas regras, cuida dos teus eletrônicos! 

Passo a Passo e como instalar DPS 

Bora descomplicar esse papo técnico sobre como instalar DPS, IDR, quadro elétrico e tudo mais? Vou te dar o caminho das pedras, mas sem enrolação.

Sobre o DPS

Essa tecnologia é tipo um “salva-vidas” pra tua instalação. Se tu tiver no esquema TT, o DPS vai ficar entre o neutro e a terra. Mas, se for TN, talvez nem precise dele pro neutro, porque a própria ligação já faz o trampo.

Montando o Quadro Monofásico

É quase igual ao trifásico, só muda o número de fases. Primeiro, tu conecta o condutor na terra. Depois, o neutro vai pro barramento. No exemplo que tu me falou, os barramentos tão separados, porque tá rolando um esquema TT. E aí, nesse caso, tu precisa do IDR pra todos os circuitos.

IDR

Ele é o herói contra choques elétricos! No teu exemplo, tá usando um bem sensível, de 30 milímetros. Lembre sempre que a corrente elétrica do IDR tem que ser igual ou maior que a do disjuntor geral.

Ligando o DPS

Ele entra depois do disjuntor geral e antes do IDR. Por que? Pra não dar ruim! Se um surto elétrico chegasse primeiro no IDR, podia estragar ele todo.

Dicas fundamentais de como instalar DPS 

Sabe, com os novos sistemas, a vida tá bem mais fácil. Os bornes são alinhadinhos e garantem uma conexão show de bola. 

Além disso, tem outros detalhes, como usar um condutor do mesmo tamanho do teu condutor de alimentação e não deixar os cabos de ligação com mais de 50 cm, por exemplo. 

Afinal, tudo tem que estar bem pertinho, principalmente os dispositivos e os barramentos de neutro e terra. Ah, e fica esperto na hora de escolher o esquema de aterramento, porque ele pode dar um trabalho danado pro eletricista.

Por último, no esquema TN, é mais tranquilo. Não precisa nem do IDR. E se o quadro fosse bifásico ou trifásico, a primeira coisa que mudaria seria o IDR. 

Agora, pra saber quantos DPS você vai precisar em um quadro trifásico, é só pegar o número de dispositivos e multiplicar pelo valor da fase. E a escolha do esquema de aterramento vai dizer o quanto tu vai suar pra montar o quadro elétrico.

Tá parecendo complicado,né? Mas é só seguir essas dicas que dá tudo certo. E se pintar dúvida, chame um bom eletricista, beleza?

Conclusão 

Vamos encerrar essa conversa com chave de ouro? 

Olha só, como instalar é muito fácil de aprender, e com essas dicas ficou melhor ainda! 

Mas preste atenção: Se você estiver com uma instalação mais velhinha aí, talvez o aterramento funcional resolva. No entanto, se está pensando em mexer em algo novo ou dar uma repaginada no sistema, bora se ligar no padrão TNCS. Esse é o esquema!

E ó, na real? Deixa esse trampo de aterramento para os eletricistas de sua confiança. Porque se não fizer direito, além de não dar certo o cálculo do DPS, ainda pode colocar em risco a turma da sua casa.

Então, fica a dica: tu tá querendo saber mais sobre essas paradas de elétrica residencial? Aqui é o ponto certo! 

Mas, vai por mim, não vai na onda de se aventurar sozinho, não. Chama aquele profissional das antigas pra garantir que tudo fique 100%! Assim, tu garante a segurança e pode dormir tranquilo. 

Tamo junto e até a próxima!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *