chuveiro-eletrico-gasta-muita-energia
Chuveiro eletrico gasta muita energia - Leia o conteúdo completo e saiba qual resistência economiza mais energia e se chuveiro tem polaridade

Chuveiro eletrico gasta muita energia – Saiba  mais! 

Bora falar sobre chuveiro eletrico gasta muita energia? Afinal, será que ele é um vilão quando se trata de gastos de energia? Vem com a gente que hoje a parada é desvendar esse mistério!

Então, já se perguntou se o chuveiro manda ver nos gastos desequilibrados de energia? Com o avanço da tecnologia elétrica, nossos amigos chuveiros também evoluíram. Mas a pergunta que não quer calar é: será que eles ainda são gastões? Será que se adaptaram às novidades do mercado?

Agora, segura essa informação: além dos chuveiros elétricos de sempre, temos agora os chuveiros eletrônicos e alguns até com resistências blindadas. É muita coisa, não é mesmo?

Pois bem, a pergunta é: qual dessas resistências mete mais a mão no seu bolso quando a conta de luz chega? Chegou a hora de descobrir isso por conta própria. E aí, bora nessa jornada elétrica?

E lembre-se: Chame sempre um profissional da elétrica capacitado para te ajudar!

Vamos lá?

Chuveiro eletrico gasta muita energia? 

Antes de mergulharmos de cabeça nesse mar de watts e volts, vamos revelar um segredinho interessante: você sabia que o chuveiro também tem polaridade? Pois é, não é só o imã de geladeira que tem essa história de positivo e negativo!

Agora, se você está na dúvida e ainda não sabe como isso funciona, não se preocupe. Vamos explicar tudo isso aqui, ponto por ponto. Então, já sabe, fique ligado até o fim.

Voltando à nossa questão inicial, será que o chuveiro é um devorador insaciável de eletricidade? Com tantas opções no mercado, é normal ficar meio confuso, mas a gente tá aqui pra clarear as ideias.

Os chuveiros, como tudo na vida, evoluíram, meu amigo. Temos os chuveiros elétricos de sempre, os eletrônicos e até os que são blindados.

Então, cola com a gente, que a energia tá no ar e vamos descobrir juntos qual resistência economiza mais energia elétrica e faz com que o chuveiro gaste pouca energia.

Resistência blindada x Resistência comum 

Pô, a parada é a seguinte, meu chapa: você já se ligou se um chuveiro turbinado com resistência blindada devora mais ou menos energia do que aquele chuveirinho com resistência padrão? Vamos te jogar a real agora mesmo.

Primeiramente, saca só, esses chuveiros elétricos têm um papelão na conta de luz, mano. Às vezes, chegam a abocanhar uns 25% do total que você paga. E isso não é brincadeira, é dinheiro que vai pelo ralo junto com a água quentinha.

Aí, a gente decidiu ir além e meter as mãos na massa, fazendo um teste da hora com duas resistências maneiras: uma da turma comum e outra da gangue blindada. Ambas jogando 5.500 watts de potência a 127 volts, que é o esquema padrão nos lares brazucas.

E o que será que aconteceu nesse ringue elétrico? Quem vai sair com a faixa de campeão de economia? Fica ligado, que essa batalha promete uns choques de surpresa no final!

1° teste (resistência comum) 

  • Temperatura inicial da água: 24 graus Celsius.
  • Corrente: 38 amperes.
  • Potência: Mais de 4.100 watts.
  • Temperatura após 1 minuto: Quase 59 graus Celsius.

2° teste (resistência blindada) 

  • Temperatura inicial da água: 24 graus Celsius.
  • Corrente: Um pouco mais de 33 amperes.
  • Potência: 3.700 watts.
  • Temperatura após 1 minuto: Quase 63 graus Celsius.

Afinal, qual resistência poupa energia elétrica? 

A resistência blindada, mano!

Surpreendentemente, essa peça aí manda muito bem. Ela gasta menos energia, mas a sacada é que esquenta a água de um jeito mais eficaz, tipo um chef de cozinha profissional fazendo sua receita secreta. E ainda por cima, a resistência blindada é boa, nem faz barulho quando tá trabalhando.

Então, olha que a fita nos diz, meu chapa: se você quiser gastar menos e ainda ter um chuveiro que esquenta direitinho, manda bala na resistência blindada. É a dica do tio aqui.

Agora, já que a gente tá na vibe dos mistérios, outra pergunta que pintou foi: chuveiro tem polaridade? Vamo nessa e te conta o babado!

Chuveiro elétrico tem polaridade? 

Beleza, bora desvendar essa história de polaridade nos chuveiros elétricos, saca só? Vamos ver se isso faz alguma diferença quando você tá ligando o chuveirão na tomada.

Pra começar, é como que a gente precisa entrar nesse mundão elétrico para entender o role direito, né? Então, olha só, os chuveiros elétricos têm uma pegada maluca. Eles esquentam a água dando aquele truque do efeito Joule, sabe como é? 

A resistência lá dentro do chuveiro pega a água e, quando a corrente elétrica passa por ela, rola aquele aquecimento maroto.

Aí, você precisa sacar também que a rede elétrica aqui no Brasil é tipo um vai e vem constante, igual o balanço de um pêndulo. A corrente fica mudando de tamanho e direção o tempo todo, e o tal do neutro lá, ele é terra firme, saca? Fica na mesma sintonia da terra, numa relação de paz e amor.

Mas aí você pode estar se perguntando: e a polaridade, mano? Calma, que isso é que nem truque de mágica, vai se revelar na hora certa.

A polaridade faz diferença? 

A gente resolveu bancar o detetive e partir para um teste prático, desses que fazem você pensar. Colocamos a água do chuveiro sob a lupa e ligamos ele de dois jeitos diferentes.

Primeiro, o cabo da fase no canto esquisito. Adivinha o que rolou? A água ficou com uma tensão de uns 77 volts, uma verdadeira eletricidade rolando solta por ali. Depois, testamos com o cabo da fase no lugar certo, e a água ficou com uns míseros 1.6 volts de tensão.

E a moral da história? Mano, independente de como você liga o chuveiro, a polaridade não muda nada no funcionamento do bicho. E olha só, não precisa ficar tenso com risco de choque elétrico, tá de boa.

Só que tem um macete interessante: é uma ideia da hora marcar esses cabos, saca? Principalmente se você tem um sistema monofásico de 127 volts em casa. Aí, fica a dica para evitar surpresas elétricas indesejadas.

Conclusão 

Essa parada da polaridade no chuveiro, apesar de não influenciar no funcionamento dele, pode ser uma mão na roda pra manter as coisas na linha na hora de ligar o trambolho.

Então, saca só: não custa lembrar que a segurança elétrica é tipo aquela base, fundamental mesmo. Tudo que envolve fiação e eletricidade é coisa séria e a praia aqui é deixar esse serviço pros profissionais que entendem do babado e seguem as regras certinhas. É o jeito certo de não botar os pés pelas mãos.

Agora, aqui vai uma dica massa: se antes o chuveiro eletrico gasta muita energia, hoje tem uns truques pra dar um alívio na conta, e um deles a gente já desvendou por aqui.

Então, fica ligado, porque se quiser mais dicas para manter sua casa no esquema, cola com a gente. Vai ser um rolê bem maneiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *